Estudos no Japão: Como Planejar sua Temporada

ARTIGOS

Como Planejar sua Temporada de Estudos no Japão

Estudiar en Japón es una oportunidad para experimentar la cultura japonesa y disfrutar de algunas de las mejores instituciones educativas del mundo

Compartilhe

Você já pensou em estudar no Japão? 

O Japão possui algumas das melhores universidades do mundo

Estudar no exterior é o sonho de muitas pessoas, e razões para isso não faltam. Mais do que ser uma oportunidade de se diferenciar no mercado de trabalho, morar em outro país nos dá a chance de ter uma experiência única de imersão em outras culturas e amadurecimento pessoal. Em resumo, é a chance perfeita para desenvolver hard e soft skills, as habilidades comportamentais que estão tão em alta no universo profissional.

Com uma cultura que combina tradição e modernidade, aliada a uma sólida rotina acadêmica, o Japão é um destino desejado por muitos estudantes, mas que pode parecer um pouco mais distante para aqueles que não dominam o idioma ou não têm ascendência japonesa. Com planejamento, entretanto, é possível tornar esse sonho uma realidade, como mostramos no passo-a-passo abaixo.
 

Universidade de Tóquio
Universidade de Tóquio

Comece o seu planejamento com as etapas abaixo: 

 

1. Defina um objetivo acadêmico

O primeiro passo para qualquer planejamento é a definição do resultado desejado. Entre as possibilidades oferecidas estão desde o aprendizado do idioma japonês - há formações com até dois anos de duração -, passando por cursos de graduação e especialização, até graus mais elevados, como mestrado e doutorado. A definição do objetivo vai impactar diretamente nas decisões a serem tomadas nos passos seguintes.

2. Pesquise instituições de educação e seus cursos

Uma vez que o objetivo acadêmico tenha sido definido, é o momento de pesquisar as instituições educacionais do Japão, os cursos oferecidos por elas, suas grades curriculares, assim como a documentação exigida por cada uma delas. Uma boa fonte de informações para essa primeira busca é o site do Japan Student Services Organization (Jasso), que indica escolas e universidades, inclusive aquelas com opções de cursos em inglês para estudantes estrangeiros. Ali também é possível encontrar indicações de programas de bolsas de estudo, inclusive para quem não tem ascendência japonesa.

3. Liste e prepare a documentação necessária

Após pesquisar e selecionar instituições acadêmicas, é o momento de listar e preparar a documentação necessária para a candidatura. Além de formulários, em determinados casos será preciso fazer testes de proficiência em japonês (JLPT, no Brasil aplicado pelo Centro Brasileiro de Língua Japonesa) ou inglês (TOEFL ou IELTS, de acordo com a universidade). Outros exames podem ser pedidos, como o Exame para Universidade Japonesa (EJU) que só é aplicado no Japão, em 13 países asiáticos e na Rússia. Na prova são avaliados os conhecimentos do candidato no idioma japonês, em ciências (física, química e biologia), matemática e conhecimentos gerais sobre o Japão e o mundo.

Universidade de Kyoto
Universidade de Kyoto

4. Faça um orçamento detalhado

Uma dúvida comum está ligada aos custos de uma temporada de estudos no Japão. O valor das anuidades variam de acordo com a instituição e curso desejado. No Study in Japan, do Jasso, há uma lista de quanto é preciso investir, em média. Um ano de curso em um instituto de idiomas custa, por exemplo, de 400 a 755 mil ienes. Na conta devem entrar, também, seguros, moradia, transporte, alimentação e lazer - informações que também estão disponíveis no site.

5. Crie um calendário

O processo seletivo para estudar no Japão pode começar até um ano antes da matrícula. Por isso, vale a pena criar um calendário com as principais datas de testes e provas, assim como prazos para a entrega de documentos e pagamentos de taxas. Cada instituição tem uma data limite diferente, de acordo com o sistema que ela usa. Os prazos mais importantes sempre estarão disponíveis no site oficial da escola. Geralmente, turmas de primavera (início do ano letivo em abril) aceitam inscrições entre outubro e novembro e as de outono (início em outubro) entre junho e julho.

Instituto de Tecnologia de Tóquio
Instituto de Tecnologia de Tóquio

6. Faça os exames de admissão e matrícula

Uma vez definidas todas as informações acima, é o momento de fazer os exames de admissão - que podem ser feitos à distância. Muitas instituições também marcam entrevistas com os candidatos, para conhecê-los melhor e avaliá-los de uma maneira mais personalizada. Ao passar por essa fase, os estudantes aprovados recebem uma permissão para se matricular. Para concluir essa etapa, basta pagar as taxas e enviar a documentação necessária. 

7.  Providencie o visto e boa viagem!

Após a efetivação da matrícula, os estudantes receberão os documentos necessários para o pedido de visto. Este é o momento de também resolver questões práticas, como definição do alojamento, compra de passagens aéreas e seguro. Vale manter o calendário por perto para ficar dentro dos prazos e evitar atrasos desnecessários. Com tudo pronto, basta curtir cada momento de uma temporada de estudos que será inesquecível.

 

Acesse outros conteúdos sobre educação no Japão:

+ O que torna o japonês um idioma tão interessante?

+ Descubra a região de Ashikaga, conhecida por ser o berço da educação japonesa

+ Entenda como os robôs estão transformando o setor educacional japonês

 

Related Content

Voltar ao topo