Artigos

Tradição e Inovação | Novas Abordagens do Artesanal Brasil e Japão

Neste encontro, mediado pela Profa. Dra. Cyntia Malaguti, o artista de mídia japonês, Yoichi Ochiai, e o designer brasileiro, Renato Imbroisi, apresentaram suas visões sobre as artes tradicionais e as produções regionais

Compartilhe

Tradição e Inovação: Novas Abordagens do Artesanal Brasil e Japão

No encontro 'Tradição e Inovação | Novas Abordagens do Artesanal Brasil e Japão', realizado no dia 17 de março de 2022, no Auditório Ariosto Mila, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, o artista de mídia japonês, Yoichi Ochiai, e o designer brasileiro, Renato Imbroisi, apresentaram suas visões sobre as artes tradicionais e as produções regionais, para os alunos dos cursos de graduação e pós-graduação de Design da FAU da USP.

Com mediação da Profa. Dra. Cyntia Malaguti (FAU-USP), o encontro traz reflexões sobre como a tecnologia pode funcionar como meio de explorar a arte e para o fortalecimento do coletivo, além de suscitar reflexões sobre o fazer artesanal no mundo atual e futuro.

Dê o play e assista:

*Esta gravação fica disponível para acesso até o dia 19 de maio de 2022.

O evento foi realizado pela Japan House São Paulo, em correalização com a Agência de Assuntos Culturais do Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia (MEXT) do Japão e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo e faz parte do programa de atividades do Embaixador da Cultura do Japão 2021.

Sobre os palestrantes

Yoichi Ochiai

Artista de novas mídias, nascido em 1987, começou sua carreira como artista por volta de 2010. Suas obras se baseiam em temas como materialização, transformação e fascinação pela massa nos domínios fronteiriços. É professor Associado na Universidade de Tsukuba, Professor Visitante na Universidade de Artes de Quioto, Professor Visitante na Universidade de Artes de Osaka, Professor Especialmente Nomeado na Digital Hollywood University, Professor Visitante na Kanazawa College of Art.

Embaixador da Cultura Japonesa pela Agência de Assuntos Culturais do Japão 2020/ 2021, tem experiência como produtor do projeto temático para a Japan EXPO 2025 em Osaka e Kansai. Seus trabalhos incluem a coleção de fotografias Longing for Mass (amana, 2019) e o trabalho NFT Re-Digitalization of Waves (foundation, 2021) entre outros.

Recebeu diversos prêmios, como o prêmio de honra Prix Ars Electronica 2016, STARTS Prize pela União Europeia, SXSW Creative Experience ARROW Awards 2019, Apollo Magazine 40 UNDER 40 ART and TECH, o prêmio por excelência no Asia Digital Art Award e muitos trabalhos recomendados pelo Comitê de Júri da Divisão de Arte do Japan Media Arts Festival, promovido pela Agência de Assuntos Culturais do Japão.

Suas principais exposições individuais incluem Image and Matter (Malásia, 2016), Longing for Mass (Tóquio, 2019), Ruminate with Emotion (Leica Professional Store Ginza, 2019), Reminiscence of the Unknown (Shibuya Marui MODI, 2020), - Transformation of Material Things - (Hong Kong Arts Centre, 2021), etc. Tem a exposição permanente Digitally Natural – Naturally Digital (Miraikan, 2019); outras exposições incluem SIGGRAPH Art Gallery, Ars Electronica Festival, Media Ambition Tokyo, AI More Than Human (Barbican Centre, Reino Unido, 2019), Osana Gokoro wo Kimi ni (Museum of Contemporary Art Tokyo, Japão, 2020), ART for SDGs: Kitakyushu Art Festival Imagining Our Future (KITAKYUSHU MUSEUM OF NATURAL HISTORY, Japão, 2021), Estudo: Osaka Kansai International Art Festival (Osaka, Japão, 2022) e muitos outros. É diretor executivo da New Japan Islands 2019 e 2020, diretor do projeto Yoichi Ochiai x Japan Philharmonic e SEKAI NO OWARI na TIMM@Zepp DiverCity Tokyo, e colaborador em várias outras áreas.

Renato Imbroisi

Designer autodidata, desenvolveu metodologia própria de criação e desenvolvimento de peças artesanais em parceria com artesãos. Pioneiro neste tipo de ação no Brasil, que realiza há mais de 30 anos, atuou em todas as regiões do país e em outros cantos do mundo – Japão, Moçambique, Itália, Chile e outros países.

Em seu processo de criação coletiva e capacitação dos artesãos, realiza pesquisa de reconhecimento do meio ambiente e cultura locais, das características do núcleo a ser atendido, com o olhar voltado ao resgate e repasse de técnicas tradicionais familiares e comunitárias, avaliando, ainda, a necessidade de introdução ou aperfeiçoamento de novas técnicas de artesanato; dirige a criação de identidade visual e divulgação, identifica possibilidades de comercialização e atua com equipe especializada para capacitação dos artesãos em gestão comercial e formalização dos grupos, num processo de emancipação profissional e geração de renda.

Ele próprio um artesão, com formação em tecelagem manual, une sua vivência pessoal ao desenvolvimento de linhas de produtos e objetos originais com design e identidade cultural bem definida. Seu trabalho é reconhecido no país e exterior, referência para designers, estilistas, artesãos, estudantes de áreas relacionadas, sendo consultor convidado de diversas instituições nacionais e internacionais, conforme exemplos relacionados a seguir. É curador de exposições nas áreas de arte, cultura, artesanato e design e coautor de livros sobre o assunto.

Voltar ao topo