Artigos

O Espetáculo dos Vulcões no Japão

Conheça algumas peculiaridades da atividade vulcânica no território japonês

Compartilhe

O espetáculo dos vulcões no Japão

O espetáculo dos vulcões no Japão

Conheça algumas peculiaridades da atividade vulcânica no território japonês

O Japão faz parte do Círculo de Fogo do Pacífico, a região responsável por cerca de 50% dos vulcões existentes em todo o planeta.

São mais de 200 vulcões no território japonês, sendo mais de 100 deles ativos.

Embora o número possa variar de um ano para outro, o Japão é o 5° país com mais vulcões.

+ As montanhas compõem cerca de 75% do seu território japonês e são tão importantes para a cultura nipônica que recentemente até ganharam uma data para serem celebradas: o Yama No Hi - 山の日, ou Dia da Montanha. Leia mais!

Seus terremotos e erupções são causados pela localização entre quatro placas tectônicas: a Pacífica, a das Filipinas, a Euroasiática e a Norte-Americana.

O vulcão Sakurajima, em Kagoshima, teve a maior erupção do século 20. Devido ao alto fluxo de lava em 1914, a ilha se transformou em península.

Vulcão Sakurajima
Vulcão Sakurajima

Na ilha de Kyushu, em Nagasaki, há o Monte Unzen, um vulcão que já causou muita destruição e hoje se encontra adormecido e rodeado de azaleias rosas.

Monte Unzen
Monte Unzen

Localizado no ponto mais alto do Japão, o Monte Fuji é o vulcão mais popular do Japão. Estima-se que 200 mil pessoas o visitem a cada ano, sendo 30% delas estrangeiras.

Monte Fuji
Monte Fuji

O Fuji está adormecido há 314 anos. Sua última erupção ocorreu em 1707, 49 dias depois que um terremoto de magnitude 8,6 devastou o litoral.

O Monte Zao é outro vulcão muito visitado. Embora esteja ativo, sua última erupção ocorreu em 1940. No inverno, ele conta com pistas de esquis e banhos termais nos arredores.

Monte Zao
Monte Zao

O Monte Kirishima, localizado entre Miyazaki e Kagoshima, é um dos destinos mais procurados por causa das paisagens vistas de seus 12 picos. O mais alto chega a 1700 metros de altura.

Monte Kirishima
Monte Kirishima

+ Você sabia? Uma das localidades japonesas reconhecidas e protegidas pela UNESCO é uma extensa cadeia montanhosa, chamada Shirakami Sanchi. Conheça este Patrimônio Mundial da Humanidade.

Um dos mais temidos vulcões é o Monte Asama, localizado entre Nagano e Gunma. Ativo ainda hoje, ele cospe lavas e arremessa rochas em seu entorno. Sua altitude de 2.568 metros o torna uma das 100 montanhas célebres do Japão.

Monte Asama
Monte Asama

O Japão possui também vulcões no solo marítimo. Ao longo do tempo, a lava acumulada dessas formações podem formar ilhas vulcânicas, como é o caso de Aogashima, cuja área chega a 8,75 km².

Monte Aogashima
Monte Aogashima

A ilha vulcânica desabitada de Nishinoshima teve grandes erupções em 2013, o que a fez aumentar seu tamanho em 11 vezes no período de um ano.

Leia também:

+ O que torna o japonês um idioma tão interessante?

+ A paixão nipônica pelo yakiuu, o beisebol japonês

Voltar ao topo