Artigos

A Tradicional Arte em Laca

Leia mais sobre a tradicional arte em laca, também chamada de laca japonesa e reconhecida por sua alta qualidade

Compartilhe

De abril a junho de 2022, está em cartaz na Japan House São Paulo a exposição [ím]pares, uma mostra sobre design contemporâneo de joias japonesas. Em colaboração com a Japan Jewellery Designers Association (JJDA), conteúdos sobre técnicas utilizadas na joalheria local foram desenvolvidos e apresentam detalhes e curiosidades sobre suas possíveis aplicações e modos de produção.

A Tradicional Arte em Laca
Mais Conhecida como Laca Japonesa

A tradicional arte em laca é conhecida internacionalmente como “Laca Japonesa” e é referência em alta qualidade há muito tempo.

A laca, que é a seiva da árvore da laca, uma espécie caducifólia, tem sido utilizada como revestimento e material adesivo há milênios. O composto químico principal da laca, o urushiol, é muito durável. A sua aplicação é feita em um processo demorado: se for aplicada uma única camada espessa de laca, apenas uma pequena parte que entra em contato com o ar endurecerá e o material acabará descolando. Em um ambiente quente e úmido, propício para o trabalho com o material, a repetição do trabalho de aplicação e secagem das finas camadas é feito por aproximadamente 1 mês para se atingir uma espessura de 1 mm.

A laca permite o desenho de padronagens por meio da mistura com outros pigmentos. Assim, a tradicional arte em laca conhecida como makie, que conta com o uso do pó de ouro e de prata, e a versão com decoração em madrepérola, obtida por meio da inserção de conchas, são muito famosas.

Funabashi Makie Suzuribako (recipiente de pedra para o preparo da tinta sumi em makie) feito por Hon'ami Kouetsu (1558-1637) – Acervo do Museu Nacional de Tóquio. Livro de referência: “Kin to gin” (ouro e prata) do Museu Nacional de Tóquio. Minoru Miki

Recentemente, o design de joias com laca tem ganhado destaque por sua beleza e durabilidade. Normalmente, a madeira é utilizada como superfície para ser trabalhada com a laca e, para utilizar o metal, é preciso realizar uma etapa adicional: a adesão da laca é feita deixando a peça em forno elétrico, a 180ºC, por aproximadamente duas horas.

Peça de Nobuko Ishikawa, “Suma” (broche também usado para prender a faixa do quimono chamada de obi). Ouro 18k, prata 900, shakudō (liga metálica japonesa de ouro e cobre), shibuichi (liga metálica japonesa de prata e cobre), makie e diamante. Livro de referência: Coletânea de obras de Nobuko ishikawa “Sen’nen ki” (Milenar) Minoru Miki

Minoru Miki
Membro da Japan Jewellery Designers Association (JJDA)

Leia também:

A Técnica Cloisonné Japonesa Moderna

 

Saiba mais sobre a exposição de joias:

[ím]pares
Voltar ao topo