Okurimono (贈り物): O Costume de Presentear ao Fazer Visitas e/ou Viajar

Artigos

Okurimono (贈り物): O Costume de Presentear ao Fazer Visitas e/ou Viajar

Compartilhe

Okurimono (贈り物): O Costume de Presentear ao Fazer Visitas e/ou Viajar

No Japão, o ato de presentear pode ser considerado muito mais do que um costume. Trata-se de uma prática social comum, que possui seu próprio conjunto de regras e uma etiqueta específica. Esse tipo de presente tem grande importância e recebe o nome de okurimono (贈り物). As raízes desse gesto podem estar ligadas a uma tradição da época dos samurais, que desenvolveu um código de obrigações sociais a serem seguidas, conhecido como giri (義理).

Existem diversas ocasiões nas quais oferecer um presente ao outro é considerado uma questão de educação, polidez, respeito e agradecimento. Inclusive, a retribuição é um costume, tornando o gesto de presentear um ciclo dentro dos relacionamentos sociais nipônicos. Para todas elas, é preciso prestar atenção ao embrulho que está sendo oferecido e à maneira como será entregue. Nos casos mais formais, a etiqueta exige que segure a lembrança com as duas mãos, e a entregue enquanto se curva ao outro para demonstrar sua humildade e a importância que aquele gesto carrega. Do outro lado, o presenteado a receberá com as duas palmas das mãos viradas para cima e realizará a reverência em concordância com esse significativo ritual cotidiano. Diferente do que acontece no Brasil, a lembrança recebida deve ser guardada e aberta depois.

Dentre as ocasiões mais difundidas para presentear alguém estão: ao visitar a casa de uma pessoa - a lembrança levada é conhecida como temiyage (手土産) - e ao retornar de viagens trazendo recordações locais - omiyage (お土産). A prática é tão comum que por todo o território japonês encontra-se o meibutsu (名物), souvenirs das diferentes regiões do país feitos especialmente para esta prática.


*Imagem meramente ilustrativa indicando o hábito japonês de presentear o okurimono.
Voltar ao topo