Dinossauros-robôs com quepe verde recepcionam hóspedes em hotel japonês.

Artigos

Experiências Únicas de Hospedagem no Japão

Dinossauros-robôs, quartos de gelo e dormir cercado por livros e mangás são algumas das opções singulares de hospedagem no Japão

Compartilhe

Diárias inesquecíveis

Viajar costuma ser uma promessa de vivenciar momentos inesquecíveis com outras culturas. Muito se fala, por exemplo, da deliciosa gastronomia japonesa, os parques, jardins, templos e outros monumentos históricos do país. Mas parte desse deslumbramento também está presente nas experiências únicas de hospedagem no Japão, o que inclui, entre as mais variadas opções, a oportunidade de ficar no hotel mais antigo do mundo segundo o Guinness World Records.

Localizado na Província de Yamanashi, o Nishiyama Onsen Keiunkan iniciou suas atividades no ano 705 sob o comando de Fujiwara Mahito, e sua família segue administrando o hotel há 52 gerações. Apesar de ter sofrido algumas modernizações ao longo dos anos, principalmente no que se refere a oferecer mais conforto para os hóspedes, o charme do ryokan segue inalterado. Aqui, os principais destaques são as termas de água aquecida e as belas paisagens, com uma menção especial da vista para o Monte Fuji.

Onsen - termas de água aquecida - dentro de uma sala de madeira, com janelas de vidro que mostram uma bela paisagem de natureza verde.
©️ Keiunkan

+ Leia mais sobre o Nishiyama Onsen Keiunkan

Também no estilo ryokan, o Shukubo Koya-san Eko-in é um templo budista com mais de mil anos de história na Província de Wakayama. Aqui as instalações são mais simples, mas os hóspedes têm a oportunidade de vivenciar de perto um pouco do dia a dia dos monges, podendo participar das cerimônias matinais, de alguns rituais e de meditações. Em uma localização privilegiada, a hospedagem fica próxima aos templos Kongobu-ji e Okuno-In.

Entrada de hospedagem estilo ryokan, com muro e portão de madeira, por onde é possível avistar um jardim japonês.

Momentos de puro encantamento

No Japão, tradição e modernidade costumam se encontrar em um equilíbrio perfeito, inclusive no ramo hoteleiro. Um exemplo disso é a unidade de Tóquio do Henn Na Hotel, onde os hóspedes são recepcionados por robôs-dinossauros, que fazem todo o atendimento. A tecnologia é o grande destaque do hotel: a maioria dos serviços é automatizada, e um sistema de reconhecimento facial é usado no lugar de cartões para abrir as portas dos quartos.

Dinossauros-robôs com quepe verde recepcionam hóspedes em hotel japonês.

Interagir com dinossauros não é o único sonho realizado nos hotéis japoneses. Todo ano, no inverno local, entre os meses de janeiro e fevereiro, o Kohri No Hotel abre suas portas na Ice Village do Hoshino Resort, na Província de Hokkaido. Para se hospedar no "hotel de gelo", é preciso se programar com antecedência: há apenas um quarto disponível, e os hóspedes podem passar somente uma noite por ali. A estrutura é toda de gelo, inclusive os móveis, mas a experiência é bastante confortável, graças aos sacos de dormir que aguentam até -30ºC e ao isolamento acústico proporcionado por paredes de 20 centímetros de grossura.

Quarto feito inteiramente de gelo, desde o chão, paredes, teto, até os móveis. Algumas colchas e almofadas estão dispostas na cama e na poltrona.
Imagem: Divulgação

Quarto cápsula entre livros e obras de arte

Hotéis cápsula são parte da identidade cultural japonesa, além de serem uma alternativa bastante acessível para viajantes mais econômicos ou para quem visita o país a negócios. Os quartos - ou melhor, as cápsulas - são individuais e, embora tenham um espaço limitado, costumam ser confortáveis para uma boa noite de sono. Os banheiros e chuveiros são coletivos, com a separação de homens e mulheres feita por andares. Esse tipo de hospedagem se tornou tão popular que não é difícil encontrar alternativas temáticas.

É o caso do Book And Bed Tokyo, que tem unidades em Tóquio, Kyoto, Osaka e Fukuoka. Para quem ama ler, essa rede realiza o sonho de dormir em uma biblioteca, com mais de 1700 títulos em japonês e inglês, cobrindo estilos que vão de romances a ensaios, passando por guias, revistas, manuais e quadrinhos. São 52 leitos, divididos entre dois tipos: aqueles que ficam dentro das estantes de livros e beliches.

Quarto de hotel com uma cama entre prateleiras de madeira repletas de livros.
Imagem: Booking.com

Há, também, outras opções que atendem aos fãs de mangás, como o Manga Art Hotel, em Tóquio. A proposta é bastante similar: as camas ficam dentro das estantes de mangás, e os hóspedes têm livre acesso a todo o conteúdo. Ainda na linha artística, The Millennials é uma rede de hotéis-capsula em Tóquio, Kyoto e Fukuoka, onde artistas locais têm a oportunidade de decorar as paredes, transformando os leitos em obras de arte exclusivas. Aqui, a tecnologia também está presente, já que a posição das camas, temperatura e luz são controladas via tablet.

 

Leia também:

+ Nishiyama Onsen Keiunkan: o hotel em operação mais antigo do mundo

+ Nagano: o parque dos macacos da neve de jigokudani

+ O museu e biblioteca do kanji

+ O poder das águas do Templo Kiyomizu-dera

+ Ashikaga Gakko: o berço da educação no Japão

+ Washi-no-Sato: a vila dedicada à produção de papel artesanal

Voltar ao topo